Que toda empresa deve conhecer o mercado em que pretende atuar e todos os entraves que existem nele, é uma premissa básica para quem entra no ramo dos negócios. No mundo da inovação essa tarefa se torna ainda mais relevante, uma vez que novas tecnologias e tendências estão sendo inseridas a todo o momento.


Sem falar que esse setor exige posicionamento e estratégia bem delimitados para o desenvolvimento de novas ideias. Por isso, se faz ainda mais urgente que seja feito um mapeamento de startups, a quem pretende apostar em inovação. Ele será importante tanto para se destacar perante a concorrência, como para utilizar a informação a seu favor.


Além disso, conhecer os projetos em andamento e as ideias que deram certo, já validadas e testadas, vão inspirar a inovação na empresa e mostrar que é possível implementá-las. A tecnologia e os novos métodos, por sua vez, vão tornar a estrutura mais moderna e competitiva.


Mapeamento

Em um dos nossos mais recentes episódios do CorpUpTalks tivemos a oportunidade de entrevistar Gabriela de Salles van der Linden, a atual responsável pela plataforma Open D’Or Healthcare Innovation Hub, uma plataforma de empreendedorismo e inovação aberta que oferece conexões, mentorias e treinamentos para Startups selecionadas, conectando-as com a área de saúde e atores do ecossistema.


Clique aqui se deseja conhecer esta entrevista na íntegra


O Open D’Or Hub é uma iniciativa do Instituto D’Or de Pesquisa e Ensino (IDOR). Trata-se de uma plataforma que desenvolve parcerias com universidades, área de inovação de outras empresas e institutos de pesquisa na área de saúde e tecnologia. Com sede no IDOR e atuação conjunta ao setor de Transformação Digital da Rede D’Or São Luiz (RDSL), o Open D’Or é responsável pela conexão entre startups inovadoras e os negócios da rede.


A respeito do movimento de inovação, Gabriela explica como é importante conhecer a área de atuação da empresa:

“Quando a gente fala da saúde, tem uma série de particularidades e uma delas é a abrangência de soluções. Afinal, cada hospital é uma empresa, é um organismo vivo que tem todas as demandas internas de back office, de estrutura. Quando a gente olha para a forma, o mercado de saúde em geral, tem muita coisa mudando, a parte de biotecnologia. Quando eu falo em inovação em saúde, eu falo de um mundo e criar uma estratégia sólida para ele”.



Conforme Gabriela, o mapeamento pode ser feito por empresa uma externa especializada nessa área ou por uma área própria que possua conhecimento para realizar esse estudo. O setor de inovação e os centros de pesquisas são geralmente, os mais preparados para realizar essa tarefa.

“A gente pivotou um modelo de um hub de inovação que tinha visão inicial de fazer aproximação. Nesse primeiro momento, vamos olhar o que tem no mercado e selecionar aqueles negócios que vão de encontro a nossa estratégia e que rapidamente a gente consegue plugar e mostrar as mudanças”, disse Gabriela.


Empresa externa ou área interna

Independentemente de qual escolher, ambas as opções possuem vantagens e desvantagens. No primeiro caso, o custo pode ser maior, mas, por outro lado, o contato com uma visão de fora pode trazer perspectivas diferentes.


Além disso, toda a tecnologia e metodologia serão de responsabilidade da contratada, que já tem expertise no campo. O acesso a outras iniciativas e ideias pode ser um pontapé inicial para uma inovação aberta.

“Todos esses desafios partem da execução. Pivotamos, começamos com uma visão bastante aberta. Logo após, foi criada a estratégia de transformação digital. Ainda no mesmo ano, avançamos como uma plataforma para viabilização e aceleração dessa estratégia. A partir daí fizemos um funil, e nesse ano fizemos mapeamento com mais de 300 startups. Então selecionamos aquelas que tinham maior alinhamento com nossa estratégia de marketing, de transformação digital”, historiou.


Vantagens e desafios

A alternativa de mapear as startups na própria empresa traz como principal benefício, o custo de operação. A facilidade em se comunicar com outros setores pode tornar o processo mais eficaz, assim como o maior controle sobre a totalidade do mapeamento.


Por outro lado essa centralização pode restringir a visão da empresa em torno de si mesmo, tornando-se uma inovação fechada. A depender da forma como for composta, o processo pode ficar limitado a determinados funcionários, centralizando a operação em pessoas, o que pode dificultar o andamento da atividade.


Além disso, outro ponto de observação será o desenvolvimento de metodologia e práticas próprias para realizar o mapeamento, o que pode aumentar o custo que inicialmente era mais baixo que a terceirização do serviço. A consultoria, no entanto, também poderá ter dificuldade de comunicação e alinhamento com a empresa, assim como alto custo de operação.


Qual caminho escolher

O caminho escolhido vai depender do perfil e da estratégia adotada pela empresa, onde ela quer chegar e quais desafios ela pode superar. Tudo isso já começa no mapeamento e nos resultados que ele trará.

“Apesar de ser um organismo vivo e ter necessidade na área financeira, na área de RH, educação e assim por diante, estava muito claro que o nosso direcionamento inicial é para o mercado de saúde e para o mercado de Health Tech. Foi isso que buscamos nesse mapeamento de 300”, disse.


Depois de realizada a operação, a empresa vai encontrar uma série de experiências e ideias que deverão ser aproveitadas tanto para identificar o caminho prioritário por onde deve seguir, como para direcionar novas estratégias de ação.

“Fomos filtrando muito, nos afunilamos bastante até chegar na jornada do paciente, do médico, como melhorar a interação desses nossos usuários com o grupo. Foi isso que a gente definiu dentro da estratégia, ainda vendo para frente, tem muitas oportunidades, e direcionamos o funil para várias outras áreas”, concluiu Gabriela.


E então, você gostou desse artigo? Deseja conhecer as iniciativas inovadoras do seu setor, mas não sabe por onde começar? Entre em contato com um de nossos consultores para mais informações e continue nos seguindo para mais conteúdos como esse!